Revisão de Dying Light 2 Stay Human: Vida Parkour

A sequência de Dying Light é maior e mais ousada, com mais a fazer, potencial de nivelamento mais complexo e uma história mais parecida com um blockbuster. (crédito de imagem: Techland)
O ciclo do dia para a noite é crítico para as táticas: os mortos-vivos não gostam muito da luz, então você precisará planejar como enfrentar cada missão ou tarefa. (crédito de imagem: Techland)
Não há HDR (alta faixa dinâmica) por algum motivo, mas os modos Resolução, Qualidade e Desempenho permitem 4K/30p ou 1080p60 com/sem rastreamento de raio no console. (crédito de imagem: Techland)
Você ficará do lado dos sobreviventes ou pacificadores, cada um dando uma reviravolta única na história ramificada. (crédito de imagem: Techland)
A perspectiva em primeira pessoa e a mecânica de parkour adicionam um toque único à ideia de um jogo de mundo aberto como este. É muito divertido. (crédito de imagem: Techland)
O lançamento atrasado valeu a pena para um jogo tão polido, mas os gráficos às vezes podem parecer de última geração em alguns lugares. Nenhuma surpresa dado o tempo de produção de 7 anos. (crédito de imagem: Techland)
Não se preocupe, porém, Stay Human não é 'apenas mais um' jogo de zumbi, é um jogo inteligente de RPG de ação e aventura ambientado em um mundo aberto. Vale a pena jogar! (crédito de imagem: Techland)
#}