Pocket-lint é suportado por seus leitores. Quando você compra por meio de links em nosso site, podemos ganhar uma comissão de afiliado. Saber mais

Esta página foi traduzida usando IA e aprendizagem mecânica antes de ser revista por um editor humano em seu idioma nativo.

(Pocket-lint) - A Microsoft disse à Sony que pode ter a garantia de que a franquia Call of Duty permanecerá na plataforma PlayStation durante os próximos dez anos.

Se o Call of Duty permanece ou não disponível para jogadores que não são da Xbox está no centro dos argumentos sobre se a Microsoft deveria ser autorizada a gastar quase US$ 69 bilhões na empresa por trás dele - Activision Blizzard.

Há mais de uma dúzia de governos ainda para ratificar o acordo e embora o chefe do Xbox Phil Spencer tenha assegurado a todos que Call Of Duty não será feito um exclusivo do Xbox, o que não convenceu as pessoas até hoje. Agora, um relatório do New York Times diz que a Microsoft colocou uma oferta em cima da mesa.

POCKET-LINT VIDEO OF THE DAY

"A Microsoft disse que em 11 de novembro ofereceu à Sony um acordo de 10 anos para manter Call of Duty na PlayStation", o relatório observa antes de acrescentar que "a Sony se recusou a comentar a oferta".

Mas não é só a Sony que está preocupada com o que pode acontecer se a compra da Microsoft for aprovada. Os reguladores acreditam que há uma chance da Microsoft segurar todas as cartas quando os jogos baseados nas nuvens são a norma, não importa que garantias possam ser dadas hoje. Os reguladores britânicos disseram que a Microsoft proprietária da Activision-Blizzard lhe daria "uma vantagem inigualável" sobre a concorrência.

Como apenas a Arábia Saudita e o Brasil concordaram com a compra até agora, muitas perguntas estão sendo feitas aqui. E enquanto se espera que a Sérvia siga o exemplo, não há nenhuma garantia de que os reguladores do Reino Unido e dos EUA farão o mesmo.

Escrito por Oliver Haslam.
  • Fonte: Can Big Tech Get Bigger? Microsoft Presses Governments to Say Yes. - nytimes.com
Seções Xbox Jogos