Esta página foi traduzida usando IA e aprendizado de máquina.

(Pocket-lint) - No que deve ser um marco legislativo, o governo australiano aprovou uma nova lei que exige que as redes sociais e os motores de busca paguem pelo conteúdo de notícias que veiculam.

A legislação é conhecida como Código de Negociação da Mídia de Notícias e exige que o Facebook e o Google (e potencialmente outras entidades online) paguem uma taxa - acordada entre o site e o novo provedor - para fazer um link ou usar o conteúdo de notícias de outras maneiras. A lei foi projetada para proteger organizações de notícias menores, mas sua eficácia só poderá ser julgada com o tempo.

Também existe um processo de arbitragem se não for possível chegar a um acordo com o qual o Google não esteja satisfeito . O Google também não está muito interessado em pagar a ninguém apenas para criar um link para o conteúdo e tem razão, já que o link para outros sites é uma das liberdades reconhecidas da web - e há benefícios para o site vinculado, é claro.

No início desta semana, o Facebook disse que iria restabelecer a capacidade de compartilhar conteúdo de notícias no site, tendo puxado essa capacidade na semana passada.

A mudança foi vista como uma vitória do Facebook desde que o governo australiano alterou a lei, enquanto o Google também ameaçou retirar seu mecanismo de busca da Austrália antes de concordar em um acordo de distribuição de notícias com Rupert Murdochs News Corp. e outros provedores de notícias australianos, como Nine Entertainment e Seven West Media.

A lei será revista dentro de um ano.

Melhores aplicativos para iPad: o melhor guia

Escrito por Dan Grabham.